Arte em feltro – Melhorando a produtividade e rentabilidade.
março 8, 2013
O que é empreendedorismo?
março 14, 2013

Muita gente já transformou seu hobby em um empreendimento. Outros “se descobriram” em um negócio quando começaram a obter retorno financeiro com seu hobby, ainda que sem planejamento.

Poucos, contudo, sabem como começar a fazer suas habilidades virarem um negócio lucrativo.

O ponto de partida é ter coragem para arriscar. Nem sempre é fácil apostar naquilo que era feito nas horas vagas. Saber planejar, focar e executar são atitudes fundamentais para a execução do negócio.
confucio

Gostar do que se faz é, definitivamente, um bom primeiro passo, pois é isso que vai dar a determinação de que o empreendedor tanto precisa. Há coisas importantes, porém, em que se precisa pensar antes de transformar uma paixão em um negócio:

Muitas paixões se tornam hobbies, mas muito hobby fica chato quando vira trabalho. O trabalho é a obrigação de tirar algum sustento a partir daquela atividade. Quando algo que era feito apenas por prazer vira obrigação, as exigências acabam tornando a atividade pesada e enfadonha.

Será que essa paixão pode se transformar em negócio? Nem sempre isso é possível, primeiro porque uma paixão, como passatempo, demanda pouco tempo da pessoa. O trabalho, principalmente o de tocar um negócio, exige uma dedicação maior, uma qualidade maior e uma especialização maior. Gostar de fazer algo não quer dizer que a pessoa seja boa naquilo. Até há um grande potencial para se tornar excelente, mas existe uma grande distância entre as duas coisas.

A paixão não necessariamente tem viabilidade financeira. Uma coisa é se dedicar a algo de forma artesanal, outra é produzir em escala. Uma coisa é fazer algo por prazer e outra é procurar tanta gente que esteja disposta a pagar a ponto de cobrir os custos e despesas inerentes à constituição de um negócio de fato.

Por fim, uma pessoa pode se dedicar à sua paixão pelo tempo que quiser e só pensar nisso. Um negócio, por outro lado, exige outras atividades. A pessoa precisa pensar em vendas, fluxos financeiros, fornecedores, funcionários, contador, clientes etc. No final, se vai descobrir que, com o negócio, o que menos se vai fazer é justamente se dedicar à sua paixão.
[col2]DICA-DE-MESTRE-roberta
[/col2][col2]Dica – Roberta Rinaldi
Trabalho com artesanato em feltro há 5 anos. Nunca havia costurado antes. Comecei como muitas de vocês: comprando uma revista nas bancas e me perguntando: “Tudo isso é tão lindo! Será que eu consigo fazer?”
Sim, eu consigo!
Com feltros, linhas, agulhas e seguindo passo a passo, confeccionei algumas peças. Claro que, no inicio, nada parecia estar perfeito, mas ali tinha muito de mim e do meu esforço. Era muito gostoso ver um trabalho concluído. E quando isso acontecia, eu pensava: “Eu acreditei em mim, por isso consegui!”
Dos moldes e pontos simples, passei a desenhar minhas próprias peças e aperfeiçoar as técnicas do trabalho com feltro.
O que era apenas uma forma de me distrair, um HOBBY, tornou-se um desafio diário, um exercício de criatividade, passou a ser minha PROFISSÃO, pois as pessoas que viam meus trabalhos começaram a fazer pedidos e encomendas.
[/col2]ALGUMA COISA LHE DIZ que é isso que também gostaria de fazer? Então o que você está esperando?
É muito bom fazer o que a gente gosta, melhor ainda é fazer do trabalho não só uma forma de remuneração, mas um motivo a mais para ser FELIZ!

Se você já superou este momento de indecisão e decidiu tornar seu hobby uma profissão, quais são suas necessidades agora?
Diante da oportunidade, fortaleça seu negócio, planeje, estude suas oportunidades e defina metas em três áreas: marketing, administração e finanças. Apesar de o hobbista ser um especialista em sua atividade, o negócio precisa obedecer às regras de qualquer empreendimento para obter sucesso.
Não desanime logo no início, todo novo negócio leva alguns meses até se tornar lucrativo. Isso é normal. Sem um bom planejamento, porém, ele poderá ser sempre deficitário, não importa o quanto seja investido.
Lembre-se também de que o sucesso não se faz durante o expediente. É preciso fazer cursos de aperfeiçoamento, ler, estudar, consumir de outras fontes. Vencer será consequência de seu esforço. Nunca pare.


Seis passos para tornar seu hobby uma profissão
Se você gosta de artesanato e acha que pode ganhar dinheiro com isso, vá em frente, mas atente para pequenas coisas que podem atrair ou afastar os clientes a seu redor.

[col2]Passo 1: Pesquise o mercado.
É preciso identificar quem são seus concorrentes e quem é seu público-alvo.
A mecânica da concorrência é a tarefa de verificar as empresas formais ou informais que atendem as mesmas necessidades de seu público. Podem ser produtos semelhantes aos seus ou às vezes nem tanto, mas que tenham como foco cobrir as mesmas necessidades do mesmo perfil de clientela que você vai atingir. Nesse estudo, você vai estabelecer ainda qual é a faixa etária, qual é a faixa de renda e outros dados daquelas pessoas às quais você deseja apresentar seus serviços.

Passo 2: Regularize-se.
Abrir uma empresa está cada dia mais fácil. Hoje em dia, para quem quer começar existe o “Microempreendedor Individual” – MEI − que dá direito ao Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). De posse desse número, é possível abrir conta em banco, o que poderá proporcionar créditos para investimentos ou facilidades, como máquinas de cartão de crédito ou boletos para cobrança.

Passo 3: Jamais gaste mais do que ganha!
Fique atento a suas finanças: nunca misture as pessoais com as de sua pequena empresa. Anote tudo o que ganha e, principalmente, tudo o que gasta. Não seria nada legal deixar de entregar um material para um cliente que já pagou por ele por conta de um deslize no final de semana em um shopping.[/col2]

[col2]Passo 4: Pequenas empresas, grandes negócios.
Não tenha medo de fechar grandes vendas, mesmo que esteja iniciando. O problema não é o tamanho do pedido e sim o “tamanho do seu olho”. Se fechar um grande pedido sem ter meios eficazes ou experiência suficiente para tal, será um verdadeiro tiro no pé. Não há espaço para erros. Tenha certeza de estar preparado − caso tenha alguma dúvida, não se comprometa. Antes dizer “não” para um cliente do que ele falar mal de você para 100 ou 1.000 pessoas.

Passo 5: Ter paciência.
Não fique pelos cantos se lamentando, achando que ninguém nunca irá fechar um serviço com você. Sua melhor propaganda são seus próprios clientes: atenda-os bem, e assim eles não pensarão duas vezes antes de indicar você para um amigo ou vizinho. Cada detalhe conta: educação e boa vontade vêm de berço. Dedique-se, e assim você subirá um degrau de cada vez.

Nós da Santa Fé estaremos torcendo por você e pelo seu talento.
Quer contar como você começou? Queremos conhecer sua história!
Use o canal de comunicação abaixo e deixe seu comentário.
[/col2]


Temos ainda uma surpresinha, a artesã Roberta Rinaldi indicou um passo a passo muito interessante, vejam no link: http://youtu.be/_kGhqKC-fl0?t=9s

Não se esqueçam, quinta-feira (dia 14/03), temos um novo encontro.
Beijos, Bibi Soares.

[col4]roberta-perfil[/col4][col2]Participação de Roberta Rinaldi
e-mail: rinaldi.ro@ig.com.br
telefones: 11 5041 0385 ou 11 9 92796569
http://gratiaplenafeltro.blogspot.com
http://www.airu.com.br/loja/gratiaplenafeltro[/col2]
[col2]Fontes:
http://bit.ly/10OJZjF
http://bit.ly/YmzZ9T
http://bit.ly/XBQaEw
PEGN − Marcos Hashimoto[/col2]

43 Comentários

  1. ROSELI MOSCONI disse:

    Acabei de ver o novo post. Adorei as dicas e o pap da Roberta! Estou ansiosa pelo próximo! abraços

  2. Amei as dicas, tenho muito que aprender. Hobby ou profissão! Realmente quando faço algo em quantidade isso se torna cansativo e enjoativo. Mas não vou desistir! Amo os trabalhos com feltro!! Abraços

  3. Comecei fazendo artesanato na universidade, precisava de uma renda extra então fui fazendo pequenos chaveiros simples como coração, flores … fui descobrindo o mundo do feltro na internet com seus moldes e rabiscos. Atualmente faço muitas coisas além dos chaveiros; mobiles, bonecos, chaveiros de diferentes formas e tamanhos ( passei a criar e usar a minha facilidade de combinar as cores ao meu favor) além disso passei a ganhar mais sorrisos , admiração das pessoas que compram meus mimos.
    Amo fazer os meus Mimos!!

  4. Olá!

    Muito boa a postagem!
    Fiz do meu hobby a minha fonte complementar de renda.E estou adorando!
    Vou seguir essas dicas.

    Abraços!!!

  5. Amei a nova coluna! Sou aluna e fã da Roberta. Comecei a fazer artesanato quando acabei minha faculdade, sou hiperativa e o fato de ficar em casa meio período sem fazer nada estava me deixando louca. Foi então que fiz como a Roberta, comprei uma revista e comecei a fazer na época Biscuit, fiquei super feliz quando consegui fazer sozinha a peca. E assim nasceu uma nova paixão – artesanato. Nao fiquei so no biscuit, fui fazer curso de pintura em MDF e novamente comprei revistas e comecei a fazer fuxico e trabalhar com feltro – surgi então uma no a paixão, o FELTRO! O que comecou como hobby esta virando sim meu trabalho, ano passado fiquei doente e fui obrigada a parar de trabalhar como Fisioterapeuta, foi então que com o incentivo de amigos e meu marido comecei a aceitar algumas encomendas, estou começando e tenho fé que dará tudo certo se Deus quiser! Me identifico muito com o texto da Roberta, estou vivendo o comecou de uma nova profissão o ARTESANATO.
    Bom dia a todas!
    Carolina Tonioli

  6. Shirley Ricco disse:

    Comecei no artesanato com 15 anos de idade, na epoca fazia bordados em ponto cruz e costurava; fazia lembrancinhas e dava de presente para amigas e familiares; Quando completei 21 anos de idade eu fiquei viuva, e minha terapia foi o artesanato comecei a fazer pra vender, comecei dando aulas e vendendo; meu artesanato deixou de ser hobby há exatamente 23 anos atras; hj em dia eu trabalho com feltro na area de lembrancinhas personalizadas, e adoro; dou aulas e amo muito o q faço.

  7. Litta Santos disse:

    Olá Equipe Santa Fé e Roberta Rinaldi

    Perfeito esse post, e realmente é assim mesmo que muitas de nós artesãs iniciam… comigo mesmo foi bem parecido, na verdade eu sempre gostei de artesanato desde criança, sempre tentando algumas coisas, mas era somente para meu uso ou mesmo para presentear amigos… nada profissional ou mesmo para venda…rs mesmo porque eu trabalhava e estudava e nem sempre sobrava tempo para me aprofundar nessa atividade, era apenas um hobby…

    Mas depois de um problema de saúde que me deixou afastada do trabalho, minha sobrinha me pediu para fazer um enfeite em feltro para que ela presenteasse uma amiga (em 2009), aquilo foi uma motivação para que eu aprendesse sobre esse material, sobre a técnica de trabalhar com ele, pois não tinha ideia de como fazer isso, foi comprando revistas, vendo passo a passo na internet e em programas de tv… e aí nasceram as primeiras peças, amei tanto esse material que queria aprender mais e mais, e claro as amigas de minha sobrinha amaram e começaram a encomendar também…

    E assim foi como tudo começou… e realmente amo o que faço, a frase do filósofo é perfeita para descrever o que sinto em relação ao artesanato…

    Abraços e estou amando cada vez mais aprender com a Santa Fé e a Roberta Rinaldi

    Litta Santos

    • santa fe disse:

      Oi Litta, somos suas fãs e você saber disso!
      Dom é uma coisa que nascemos com ela e temos certeza que seu capricho não é por acaso e sim um dom especial.
      Parabéns por sua trajetória e continue compartilhando sua vida e seu talento com a gente.
      Super beijo
      Bibi

      • Litta Santos disse:

        É por isso que amo vocês da Santa Fé!!!
        Vocês sempre valorizam o artesão, não importando se são iniciantes (como eu) ou se já são conhecidos e já trabalham há tempo…
        É sempre uma alegria imensa qdo recebo as palavras de carinho de vocês!!!
        Beijocas no coração de cada um dessa equipe maravilhosa!!!
        Litta Santos

    • Obrigada pelo carinho e pelas palavras Litta Santos.
      Um abraço . Roberta Rinaldi

  8. Rose Ramos disse:

    Muito grata Roberta pelas dicas ótimas .
    Há muito tempo que faço artesanato como hobby e hoje por necessidade estou mais empenhada em virar profissão , porque amo de paixão. Sou daquelas que a cada peça me encanto … tenho vontade de sair pulando pela sala de felicidade. O artesanato me faz muito feliz ! Estou me aperfeiçoando mais nas técnicas e cada vez mais faço com perfeição … sou muito exigente comigo mesma ! e isto já está trazendo resultados… estou com encomendas de lembrancinhas de chá de bebê e de aniversário , tudo em feltro ! Comprei os feltros Santa Fé e estou amando trabalhar com eles . Muito grata Roberta pelas dicas, e vou acompanhar as outras dicas que virão ! Um forte abraço

  9. Muito feliz com tanto carinho ! Obrigada Santa Fé , obrigada a todos !

  10. Adorei a primeira coluna desse novo espaço da Feltros Santa Fé! Ficou muito bacana!
    Acho que todo mundo que é apaixonado por criar, por fazer Arte, sonha um dia poder viver ($$) desse amor, não é mesmo? Comigo não é diferente. Sempre sonhei em ganhar dinheiro com o que eu mais gosto de fazer: criar!
    Atualmente não vivo do artesanato, mas posso dizer que estou ousando, passo a passo, tornar real esse meu sonho. Criei há dois anos uma lojinha de produtos artesanais com minha mãe (outra arteira!), a Varal de Artes – http://www.varaldeartes.com.br e ano passado decidi que investiria mais tempo, dedicação e atenção a essa paixão.
    Fiz parcerias com algumas empresas, entre elas a Feltros Santa Fé e comecei a acreditar mais em meu trabalho e no potencial de crescimento. Agradeço muito o apoio da Feltros Santa Fé, pois todo o carinho e atenção foram muito importantes para que eu tivesse ainda mais força de correr atrás desse antigo sonho.
    Uma de minhas criações foi eleita para a capa do Catálogo 2013 da empresa e desde então tenho criado mais e mais peças,sempre com toque das minhas ilustrações e predileções.
    Enfim, é um começo… mas estou muito motivada! E com metas de não somente alavancar minhas vendas, como também retomar minhas aulas como professora de artesanato, porque não há coisa mais gostosa do que compartilhar o que você sabe com outras pessoas e vice versa! ADORO!

    Super beijo da falante Juliana Motzko

    • santa fe disse:

      Juliana,
      Você além de talentosa é uma pessoa iluminada, sua trajetória muito nos interessa.
      Participe escrevendo sempre que puder, assim as experiências serão passadas a diante para que outros se inspirem e escolham caminhos de muito trabalho para o tão esperado sucesso.
      bjs
      Bibi

      • Muito obrigada pelo carinho Bibi!! 🙂 Nossa, não tenho nem como agradecer palavras tão fofas! Amei! 🙂
        E obrigada pelo convite…rs… sempre estarei por aqui participando…. adoro trocar figurinhas, compartlhar.
        Minha história com o Feltro começou a curiosidade. Eu fiquei encantada com uns enfeitinhos de natal feitos em feltro e depois com outros trabalhos que vi na televisão. Decidi, então, que compraria feltro, linha,agulha e tentaria. As primeiras peças foram em setembro de 2009… me lembro bem…e sinceramente, ficaram horríveis! (risos)… mas com o tempo, a persistência e o amor pelo o que fazemos, vamos nos aperfeiçoando. Devo também agradecer muito a minha querida amiga Alessandra Mattos que sempre também me deu muita força e através de dicas dela cresci muito no meu trabalho com feltro. Inclusive meu caseadinho melhorou MUITO depois de ver o modo que ela fazia nas peças dela, nos programas de tv!
        Ai ai…muitas histórias a contar… 😀 Adoro! Beijos!

  11. ROSELI MOSCONI disse:

    Olá, Bibi! Minha história com artesanato começou quando eu tinha 14 anos e vizinho a minha casa começou a funcionar uma fabriquinha ( no fundo da casa ) de móbiles de feltro. Era um casal, o marido vendia os móbiles para lojas de decoração infantil e a esposa ficava em casa assessorando a garotada que trabalhava para eles. Eu era uma delas, nós cortavamos as peças, levávamos para casa para colar e montar. Era muito divertido, conquistei algum dinheirinho, ganhavamos por produção ! Haja trabalho! Depois de algum tempo eles se mudaram para outra cidade; eu cresci; entrei na faculdade ( Economia ) comecei a trabalhar na prefeitura de São Paulo e nunca mais ouvi falar de feltro. Casei, mudei de cidade, tive um casal de filhos, eles cresceram e um dia me inscrevi em um curso de artesanato, qual era a matéria-prima? Feltro!!!! AH! A velha paixão voltou com tudo! Há tres anos estou envolvidíssima com um projeto social que usa feltro como base para tudo e com a qualidade dos Feltros Santa Fé tudo fica mais bonito! Agora, estou sentindo que é hora deste meu hobby se tornar um Atelie de sucesso! Obrigada, a Feltros Santa Fé por abrir este espaço para que nós , artesãs, possamos ter conhecimento de como chegarmos lá!!! bjins coloridos

    • santa fe disse:

      Roseli,
      Que show, uma economista artesã!
      Áreas tão oposta que se unem em uma personalidade sensível.
      O grande espetáculo da vida esta em perceber as oportunidades que passam ao nosso redor enquanto nos movemos.
      Acho que você tem talento pra isso né?
      Obrigada pelo depoimento.
      Super beijo pra você!
      Bibi

  12. PATRICIA D. F. disse:

    bom dia! estou apaixonada pelos trabalhos q vejo , tenho fotografado p tentar fazer ,comprando revistas p ensinar minha cunhada q tem problema d audiçao mora n interior , ela precisava aprender p ter uma forma ganhar trabalhando em casa tentando ajuda-la ……acabei m enteressando !! abraços, patty.

    • santa fe disse:

      Patrícia,
      Que bom que você esta por aqui, teremos muito prazer em ajuda-la a se desenvolver ainda mais no artesanato.
      Mande pra gente suas dúvidas e principais dificuldades e nós iremos atrás das respostas ok?
      bjs
      Bibi

  13. Estou amando isso tudo!!! Temos muito a aprender, muito a caminhar e com certeza essa troca de experiências e dicas fará com que todas nós consigamos nos organizar e melhorar a cada dia. Parabéns pela iniciativa Feltros Santa Fé!!!! Tenho certeza que aprenderei muito com as experiências das outras artesãs maravilhosas!!!

  14. JACY COSTA disse:

    PARABENS PELO BLOG! COM O DESEMPREGO O ARTESANATO SE TORNOU MINHA FONTE DE RENDA. ADORO AS DICAS QUE VOCES COLOCAM NO FACE E AGORA COM O BLOG… ESPERO QUE TENHA PAP DE LEMBRANCINHAS. BJOS E SUCESSO PARA VOCES.

    • santa fe disse:

      Jacy,
      Queremos que você tenha muito sucesso na sua empreitada profissional.
      Estamos aqui para incentivar sua arte de modo que o retorno financeiro seja muito interessante.
      Use este nosso canal para perguntas e para divulgar suas experiências também.
      Bjs
      Bibi

  15. Jacy, Andréia, Patricia, Roseli, mulheres que trabalham com as mãos , feltro e muito amor !!!! beijos a todas

  16. Lígia Rodrigues Lacerda disse:

    Oi gente, passei a me interessar pelo artesanato de feltro, depois que vi os trabalhos da Érica Catarina, nunca vi coisas tão lindas em minha vida, o serviço dela é perfeito, fiquei realmente encantada, aí pensei porque não tentar, e comecei a fazer, a garimpar moldes na internet, e claro me inspirei um pouco no trabalho dela, fiz algumas peças e achei que ficaram muito boas, claro que não se compara aos que ela faz, mas de qualquer jeito estou animada, e treinando para ficar cada vez melhor.
    Obrigado pelas dicas, vou ficar de olho em tudo que voces postarem
    beijos
    Lígia

    • santa fe disse:

      Lígia querida, obrigada pela mensagem.
      Que você tenha sucesso em sua empreitada profissional e conte sempre com nosso apoio ok?
      Bjs
      Bibi

  17. Nadiege Bernardes disse:

    Estou felicíssima por conhecer vocês ! E principalmente por ver que posso transformar um gosto em profissão. Como achar moldes de artesanato de feltro ? Me acudam, por favor ! Muito obrigada, felicidades,Nadiege.

  18. Lana disse:

    Olá Bibi, minha história com artesanato, começou faz + ou – 4 anos, com a gravidez da minha filha, nesta época eu tinha uma loja de roupas e para passar o tempo, quando não tinha movimento,entrava na internet para ter idéias de decoração do quarto do meu netinho, e ficava encantada com tanta coisa linda, foi onde comecei a me aventurar a fazer os quadrinhos de maternidade, móbiles, bichinhos, lembrancinhas….aí veio o segundo neto, uma menina, aí que me realizei, pois para menina tem mais coisa linda ainda….decorei o quarto inteiro com vasinhos de tulipas, quadrinhos, lembrancinhas…faz 2 anos e meio que vendi a loja e comecei em casa com um blog, fazendo lembrancinhas, anunciei em um jornalzinho que circula em minha cidade e no ano passado fiz uma loja no elo7…..hoje graças a Deus, tenho bastante encomenda.
    sei que ainda tenho muito o que aprender, adorei entrar no seu blog e ler tudo o que posta, são esta pérolas que precisamos para sempre aprender mais e mais.
    bjos
    Lana

  19. Maria Cleide disse:

    Hola. Vivo na Espanha a 14 anos e meio. Agora como estou desempregada, começei a fazer lembrançinhas de feltro e também bonecas. Tenho muita dificuldade pq a cultura deste país é muito diferente da nossa. Já tenho bastante coisas feitas, mais nao consigo deslanchar. Talvéz esteje fazendo alguma coisa errada, mais nao sei onde. Voces poderiam dar-me dicas de como fazer? Um comentário: Aqui na Espanha nao encontro feltro Santa fé e principalmente estampado…. Muito obrigado

  20. disse:

    Olá!! Meu nome é Luciane, moro em SC, sou casada e tenho duas lindas meninas!! Em 2010 comprei minha primeira revista de bonecas de pano porque me apaixonei por uma bailarina na capa! Não sabia costurar nada além de botões…hehehe. Ganhei uma máquina usada do meu pai e minha mãe me deu algumas dicas de costura. Fiz então, minhas primeiras bailarinas em tecido, como lembrancinhas do aniversário da minha sobrinha. Hoje olho para as fotos delas e acho que deixei muito a desejar, mas na época, elas eram lindas!!! Logo após, fiz pesos de porta do tema fazendinha, para o aniversário da minha filha. Pegava uma ou outra encomenda, mas estava amando aprender mais e não conhecia nada deste mundo do feltro!
    Em 2011 minha família resolveu comprar um restaurante e me incluíram no projeto. Tive que abandonar minhas artes e me dedicar somente ao restaurante. Mas estava infeliz, sentia falta de criar, de fazer todas as coisas lindas que via nas revistas, que eu ainda comprava, e na net. Em março de 2013 resolvi sair do restaurante e me dedicar inteiramente ao artesanato. No início fazia de tudo que me pediam (aventais, vasinhos de tulipas, bonecas, etc) mas aos poucos fui conhecendo mais o mundo do feltro e me apaixonei perdidamente. Conheci o trabalho da Érica Catarina, da Fernanda da Boutique do Feltro, da Andréia Fernandes Feltro e muitas outras. Troquei informações com elas, aprendi mais, comprei apostilas, fui investindo aos poucos, criei uma página no face, fiz cartões, divulguei e estou vendendo bem minha arte. Ainda tenho muito que aprender, principalmente no quesito “financeiro”, mas para isso já fui no Sebrae pedir informações e consultoria. Não tenho dúvidas que quero viver disso para o resto da vida…hehehe. Compro os feltros Santa Fé aqui em minha cidade, mas não tem muita variedade de cores e nem estampados, infelizmente. Estou sempre acompanhando as novidades do site, das outras artesãs, participo de quase todos os concursos e sorteios que aparecem (não ganhei nada, é verdade…kkkk) mas assim, me desafio a melhorar sempre! Estou começando a criar meus próprios moldes e quero crescer muito mais. Obrigada pela oportunidade!

    Quem quiser dar uma espiada em meu trabalho, vou deixar minha página aqui e ficaria muito feliz!!!

    https://www.facebook.com/pages/Julica-Fuxica/434109253331199

  21. Larissa disse:

    oi,meu nome é Larissa e tenho 16 anos,gosto de artesanato com feltro,já tinha começado a fazer um negócio com chaveiros feitos de feltro com a temática do Mickey e da minnie, até que rendeu só que eu parei pois fiquei meio insegura se ia dar certo.Eu comecei a fazer os chaveiros numa fera de artes da minha escola porque tinha como tema jovem empreendedor e foi aí que descobri minha habilidade com artesanato.Agora estava pensando em voltar a fazer só que preciso de ajuda para saber como conseguir manter e render dinheiro a partir disso,e como planejar financeiramente!
    bjos obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *